Lançamento Novo Prisma ” Onix sedã “.

NOVO PRISMA: O SEDÃ QUE ANDA COMO HATCH
Sedã do Onix, que recebeu de herança o nome Prisma, ganhou porta-malas de 500 litros; Modelo parte de R$ 34.990
Chevrolet Prisma 1.4 (Foto: Fabio Aro) 
Chevrolet Prisma 1.4 tem faróis com máscara negra e frisos cromados nas laterais (Foto: Fabio Aro)

O sedã derivado do Onix, nomeado de novo Prisma, já está nas lojas a partir de R$ 34.990, preço abaixo do que as concessionárias haviam informado na semana passada. O lançamento oficial acontece nessa terça-feira, em Joinville (SC), ao mesmo tempo em que a nova fábrica de motores da GM é inaugurada na cidade. A fábrica é responsável pela produção dos novos motores 1.0 e 1.4 flex, agora chamados de SPE/4 (e não mais Econo.flex), que já equipam o Onix e que a partir de agora chegam à gama Prisma.
De acordo com a tabela de preços divulgada no site da montadora, além da versão de entrada LT, a montadora oferece a LT 1.4, que chega por R$ 39.090, e a LTZ, a mais completa, ofertada ao valor de R$ 45.990.

 

Além dos motores, o novo Prisma traz quase tudo do hatch. O design do exterior segue as mesmas linhas joviais do irmão e o espaço interno para passageiros não muda, já que o entre-eixos é o mesmo (2,53 m). Ainda assim, é mais espaçoso que o antigo Prisma (2,44 m). Os passageiros do banco de trás sofrem um pouco com a proximidade da cabeça ao teto, já que o design do sedã, assim como no Onix, lembra o estilo dos cupês.
Olhando de fora parece que o terceiro volume é curtinho, não? Mas aí vai a boa notícia para os consumidores que precisam de porta-malas: são 500 l de capacidade, segundo a GM. Em termos de comparação, é um bagageiro mais generoso que o do Voyage (480 l) e que o próprio Chevrolet Sonic Sedan (477 l). O rival Fiat Grand Siena tem porta-malas de 520 l.

Chevrolet Prisma 1.4 (Foto: Fabio Aro)Derivado do Onix, sedã tem 4,275 m de comprimento (Foto: Fabio Aro)

Produzido no complexo industrial de Gravataí (RS), o Prisma é feito sobre a nova plataforma GSV (Global Small Vehicle), que além do Onix também deu origem a modelos como Cobalt e Spin. Por isso esqueça o antigo sedãzinho, feito sobre a plataforma do Celta, que não tem nenhum parentesco com o Onix sedã.
 
Anda como o hatch
Os efeitos positivos da carroceria compacta aparecem na condução. A sensação é a de estar dirigindo o Onix, tamanha a similaridade com o hatch. A suspensão é firme, sem deixar de lado o conforto, a direção tem boas respostas e a transmissão manual de cinco marchas, a mesma utilizada no irmão menor, tem engates macios e certeiros. Na metade do ano chega o câmbio automático de seis marchas, que já equipa Cobalt e Spin, acompanhando o motor 1.4 flex.
No primeiro contato com o sedã, vimos que o motor 1.0, com torque máximo de 9,8 kgfm (etanol) aos 4.800 rpm, demora um pouco para embalar. Mas isso não acontece porque trata-se de um sedã. Afinal, o Prisma 1.0 LT, de 1.031 kg, equipado com rodas de aço aro 14, tem apenas 12 kg a mais que o Onix 1.0 LT. Mesmo com a diferença de peso, ele acelera como o hatch, com milésimos de diferença em nossos testes de aceleração e retomada.
A GM diz que a grande vantagem dos motores é a economia, apesar de não revelar dados de consumo. Os motores 1.0 e 1.4 flex, agora chamados de SPE/4 (de Small Performance Economy 4 Cilynders) passaram por atualização e receberam melhorias para ficarem mais econômicos. Lembrando: em testes da Autoesporte com o Onix 1.0, o hatch não surpreendeu no consumo e fez 6,6 km/l com etanol.

Chevrolet divulga porta-malas com capacidade para 500 l (Foto: Fabio Aro) 
Chevrolet divulga porta-malas com capacidade para 500 l (Foto: Fabio Aro)

 
Versões
Com motor 1.0, o novo Prisma é oferecido somente na versão LT. Já a versão 1.4 está disponível nas configurações LT e no modelo topo de linha LTZ, cujas vendas devem responder por 70% do mix, segundo a GM. Além de airbag, ABS, direção, ar-condicionado, vidros e travas elétricas, a versão mais equipada traz faróis com máscara negra, frisos cromados nas laterais e kit multimídia MyLink, também oferecido no Onix.
O MyLink é opcional na versão LT, por R$ 1.300. O sistema traz tela de LCD sensível ao toque de sete polegadas no painel, entrada auxiliar e USB – não há CD Player. É possível ouvir músicas, acessar fotos e vídeos (com o carro parado) e falar ao celular sem tirar as mãos do volante, por meio do Bluetooth. No Prisma, a GM promete estrear dois novos aplicativos, ambos compatíveis com iOS e Android: o sistema de navegação por GPS, BringGo, e o TuneIn Radio, que dá acesso a 70 mil rádios internacionais.
O BringGo, disponível na Apple Store e Google Play, custa cerca de R$ 100, já o TuneIn é gratuito. É preciso ter o aplicativo no celular e pareá-lo com o kit multimídia para o sistema funcionar. Os donos de Onix que tiverem interesse pelos aplicativos precisam atualizar o kit multimídia na concessionária.

Chevrolet Prisma (Foto: Fabio Aro)
Fonte: Autoesporte
About these ads